Porquê é que é que os Helicópteros não Voam mais Depressa?

No princípio dos anos 40, quando apareceram os primeiros helicópteros totalmente controláveis, o principal objectivo deste tipo de aeronave era aterrar e descolar verticalmente e onde a velocidade não era o elemento mais importante.

O helicóptero Bell-47B com duas pessoas a bordo já alcançava os 140 km\h, isto durante o ano de 1946. No entanto no final dos anos 50 algumas aeronaves já conseguiam atingir os 260 km\h, e esse era o limite para os anos que corriam, nenhuma aeronave conseguia ultrapassar a barreira dos 300 km\h.

A grande dificuldade encontrada pelos engenheiros aeronáuticos no final dos anos 50 e início dos anos 60 era a impossibilidade de ultrapassar a barreira dos 300 km\h. Mas porquê é que não se conseguia ultrapassar essa velocidade?

A Aerodinâmica é o Principal Problema.

O Helicóptero ao descolar verticalmente, as pás do seu rotor atingem o ar com a mesma velocidade, e com a alteração do ângulo de ataque das pás do rotor elas conseguem gerar sustentação, direccionando o ar no sentido descendente e impulsionando a aeronave no sentido ascendente.  Mas o verdadeiro problema reside quando o helicóptero se desloca na horizontal.

Um dos problemas de aumentar a velocidade de rotação das pás é o facto de a ponta da pá começar a entrar num regime supersónico, alterando a compressibilidade do ar e a aerodinâmica para a qual a pá foi desenhada.

Para tentar resolver este problema, no final dos anos 70 a companhia Westland Helicopter uniu esforços com a Royal Aircraft Establishment e iniciaram uma pesquisa à qual chamaram BERP (British Experimental Rotor Programme), onde o principal objectivo era aumentar a velocidade e a capacidade de carga dos rotores.

Foi então que surgiu o helicóptero Westland Lynx , que possuía um design da pá do rotor muito eficiente em altas velocidades e construída em material composto com maior resistência a grandes esforços.

O recorde de velocidade foi atingido pelo Westland Lynx em 1986 conseguindo ultrapassar a marca dos 400 km\h. No entanto outras empresas tentaram evoluir as suas aeronaves, ou seja, tentando conjugar a versatilidade do helicoptero com a velocidade do avião. Na tentativa de aumentar a velocidade de ponta dos helicópteros a Sikorsky Aircraft iniciou uma pesquisa à qual chamou ABC (Advancing Blade Concept) e criou o Sikorsky S-69, que atingia 296 km\h.

Em 2008 a Sikorsky realizou o primeiro voo com a sua nova aeronave Sikorsky X2, e desde então tem vindo a melhorar e a testar a sua performance. Em Setembro deste ano (2010) a empresa revelou que tinha alcançado uma velocidade de 460 km\h, batendo assim o recorde do Westalnd Lynx.

A Eurocopter também não está indiferente á tentativa de aumentar a velocidade das suas aeronaves e revelou recentemente que já está a desenvolver à cerca de 3 anos uma aeronave de alta velocidade, e que promete revolucionar o conceito de voo do helicóptero. A aeronave foi apelidade de X3, e ainda não efectuou qualquer voo de alta velocidade.

Sikorsky X2                                                                                      Eurocopter X3

Em conclusão, podemos afirmar que muito dificilmente, ou mesmo nunca conseguiremos ter a velocidade de um avião ( > 700 km\h) conjugada com a versatilidade do actual conceito de voo dos helicópteros.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...